23 de novembro de 2017

Pesquisa que reuniu dados de mais de 200 estudos anteriores conclui que pessoas que bebem café apresentam saúde melhor

Uma pesquisa que reuniu dados de mais de 200 estudos anteriores traz uma boa notícia para fãs do café. Segundo o trabalho, indivíduos que tomam três ou quatro doses da bebida por dia têm mais chances de desfrutar de certos benefícios à saúde do que pessoas que não bebem café.


Entre estes benefícios, estão um risco menor de doenças cardíacas e de morte prematura. Na pesquisa, o hábito de beber café também se mostrou ligado a menores riscos de diabetes, doenças no fígado, demencia e até de alguns cânceres. Realizado por cientistas da Universidade de Southampton, no Reino Unido, o trabalho foi publicado pelo periódico British Medical Journal.

Mas, por se tratar de uma análise prioritariamente observacional, os responsáveis não têm provas de que beber café é a razão para esses ganhos. Eles apenas verificaram que, entre os adeptos do café que participaram da pesquisa, os indicadores de saúde eram melhores. Até por conta disso, os especialistas dizem que ninguém deve começar a beber café com o objetivo de melhorar sua saúde.

Mas, de uma maneira geral, pode-se dizer que o café está mais ligado a aspectos positivos do que negativos para o corpo.

– Fatores como a idade, uso de cigarro e frequência de execícios físicos podem ter influenciado o estudo – ponderou pesquisador e co-autor da análise Paul Roderick. – Existe um balança de riscos na vida, e, aparentemente, os benefícios do consumo moderdo de café são maiores que os riscos.

O estudo, por outro lado, confirmou algo que pesquisas prévias já tinham assinalado: café demais pode prejudicar mulheres durante a gravidez. A Agência Nacional de Saúde do Reino Unido, aliás, diz que gestantes não devem beber mais do que dois copos de café por dia, o que equivale a 400mg de cafeína. Adultos, de uma maneira geral, não devem consumir mais de três ou quatro copos, ou 400 mg de cafeína.

O Globo